O que é o ano jacobeu

Peregrinação

Xacobeo é declarado todos os anos no dia 25 de julho, a festa do apóstolo Santiago, cai em um domingo, que acontece até 14 vezes por século.

6
O que é o ano jacobeu
Puerta Santa, Jacobeo 2010 / @ Xoán A. Soler

Puerta Santa, Jacobeo 2010 / @ Xoán A. Soler

São anos santos compostelanos aqueles em que o 25 de julho, festividade do martírio do apóstolo Santiago, coincide com um domingo. Neles, os crentes podem conseguir a indulgência plenária, ficando completamente absolvidos de todos os seus pecados.

Com uma cadência de 6, 5, 6 e 11 anos, o 25 de julho, festa do apóstolo Santiago, cai ao domingo. Quando isto sucede – 14 vezes em cada século- a Igreja Católica tem a potestade de conceder a indulgência plenária – o perdão de todos os pecados- àqueles fiéis que visitem o túmulo do Apóstolo na catedral de Santiago, rezem alguma oração pelas intenções do papa e recebam os sacramentos da confissão e da comunhão. Também se recomenda, para receber esta completa absolução divina, assistir à santa missa. São os denominados anos jacobeus ou anos santos compostelanos, detonadores de centenas de peregrinações que, ao longo da história, conduziram caminhantes de todos os cantos do mundo até ao túmulo do apóstolo Santiago para «limparem» as suas almas. O último foi o de 2010 e o próximo será o de 2021.

O ano jacobeu é inaugurado com a cerimónia de abertura da Porta Santa na tarde do dia 31 de dezembro do ano anterior, um ritual no qual o arcebispo de Santiago golpeia com um martelo de prata três vezes o muro exterior – símbolo da dureza do Caminho- que tapa esta entrada posterior da Catedral situada na praça da Quintana. Assim, a comitiva que encabeça a autoridade religiosa pede ao apóstolo Santiago permissão para entrar. Em seguida é derrubado o muro.

Este acesso, tradicionalmente utilizado pelos peregrinos para entrarem no templo, permanece aberto durante os seguintes 12 meses até que volta a ser fechado no último dia do ano até ao seguinte ano jacobeu. Fechada com uma grade, a Porta Santa, dedicada a São Paio, cujo mosteiro está justamente em frente, foi uma das sete portas menores da catedral de Santiago. Sobre ela pode ver-se a figura do apóstolo Santiago junto aos seus discípulos Teodoro e Atanásio. De ambos os lados da porta estão situadas 24 estátuas sentadas de apóstolos, patriarcas e profetas, ordenadas em quatro fileiras de três corpos de cada lado, todas provenientes do coro românico construído pelo Mestre Mateo (Mateus), autor do Pórtico da Glória. Também é conhecido pelo nome de Pórtico do Perdão ou porta dos Vinte e Sete Sábios.

No entanto, a porta que hoje em dia utilizam os caminhantes não é o acesso santo original, que, orientado para este, simbolizava o final da peregrinação e a entrada redentora numa vida nova. Quando foi edificada a capela do Salvador, a Porta Santa perdeu a sua icónica função ao desviar-se vários graus para a direita. Através da atual, que data de 2004 e foi feita em bronze pelo escultor compostelano Suso León, é possível aceder a um pequeno pátio. Nela encontra-se a construção original pela que se entra para a charola da abside da catedral, muito perto do sepulcro do Apóstolo.

Indulgência plenária também em Vilafranca do Bierzo

Atualmente existem cinco lugares em todo o mundo com esta capacidade jubilar, três deles em Espanha: Santiago de Compostela, Santo Toribio de Liébana, Caravaca de la Cruz, Jerusalém e Roma, onde a indulgência plenária se outorga a cada 25 anos (antes era a cada 50 anos, até que Paulo II a reduziu para 25).

Além disso, desde o século XVII, em Vilafranca do Bierzo, uma das localidades com maior acervo jacobeu, os peregrinos a Santiago que estejam doentes ou que hajam sofrido um acidente grave durante a sua travessia podem obter a indulgência plenária na própria igreja berciana de Santiago. Para isso, os caminhantes deverão atravessar a Porta do Perdãodeste templo, que apenas é aberta durante os anos santos. O romeiro deverá ter percorrido mais de 100 quilómetros e acreditar sua impossibilidade de continuar caminho até à capital galega. Para obter mediante esta via a indulgência plenária deverá escutar missa e confessar-se.

Atuais requisitos

Depois das modificações nas condições para conceder esta graça, estes são os atuais requisitos necessários para lograr o perdão dos pecados no ano jacobeu:

– Não é necessário ter chegado a caminhar até à catedral de Santiago nem completar um determinado número de quilómetros ao longo do Caminho, senão simplesmente visitar o templo qualquer dia do ano santo.

– Recomenda-se entrar pela Porta Santa e acudir à missa do peregrino, que se celebra todos los dias do ano jacobeu às 12h na catedral, embora estes dois requisitos não sejam obrigatórios.

– Sim se exige rezar uma oração (ou melhor um pai nosso ou um credo) pelas intenções do sumo pontífice romano.

– É necessário confessar-se e comungar, seja no mesmo dia em que se entra no templo compostelano ou nos quinze dias anteriores ou posteriores, em qualquer outro lugar.

– A indulgência plenária pode ser alcançada uma vez por dia e pode aplicar-se para si mesmo ou para os fiéis defuntos.

A visita do papa a Espanha em 1982 e, sobretudo, o jacobeu de 1993, com o apoio decidido por parte da Xunta da Galiza, voltaram a situar Santiago e o Caminho no mapa. Desde esse momento o número de romeiros não tem parado de crescer e foram contados no último ano santo, o de  2010, um total de 272.135 peregrinos a Compostela.

La Voz de Galicia La Voz de Asturias

© Copyright LA VOZ DE GALICIA S.A. Polígono de Sabón, Arteixo, A CORUÑA (ESPAÑA) Inscrita en el Registro Mercantil de A Coruña en el Tomo 2438 del Archivo, Sección General, a los folios 91 y siguientes, hoja C-2141. CIF: A-15000649

Powered by Hyliacom