A credencial

Peregrinação

A credencial do Caminho de Santiago, sucessora do documento entregue aos peregrinos durante a Idade Média e que era utilizado como salvo-conduto, é um documento que acredita o caminhante como peregrino e certifica a sua passagem ordenada pelas diferentes povoações de qualquer uma das rotas jacobeias.

22
A credencial
@ Álvaro Ballesteros

@ Álvaro Ballesteros

Isso é feito através de uns selos que o peregrino vai reunindo à sua passagem pelos albergues, concelhos, paróquias e, inclusivamente, locais comerciais ou bares, e que, ao chegar a Santiago, servem de garantia para obter a compostela, o texto oficial que certifica o ter realizado o Caminho àqueles que hajam recorrido, pelo menos, os últimos 100 quilómetros a pé ou a cavalo ou os últimos 200 em bicicleta por motivos espirituais.

Em forma de acordeão, a credencial oficial do Caminho de Santiago inclui, na sua primeira página, os dados pessoais do peregrino, um espaço para o selo da entidade que lhe entregou este «passaporte» e outro para o da catedral, que será preenchido uma vez completo o itinerário. O resto das páginas desdobráveis do documento conta com uma série de espaços em branco que vão sendo preenchidos com os diferentes selos à medida que se avança no trajeto. Na Oficina do Peregrino – o lugar onde se recolhe a compostela ao chegar a Santiago – exige-se ter reunido no mínimo um selo por dia, dois no troço galego do Caminho se foi feito a pé (os últimos 100 quilómetros) o nos últimos 200 se foi feito em bicicleta. Para conseguir a compostela não é necessário ter realizado o Caminho de forma continuada no tempo, ainda que sim geograficamente. Quer dizer, os peregrinos podem completar uma etapa do itinerário e logo, mais adiante, retomar a sua rota e continuar a selar a sua credencial do Caminho de Santiago no ponto onde a haviam deixado. Não será considerado válido, no entanto, saltar um troço do Caminho e continuar a selar noutro ponto diferente.

Onde consegui-la?

Existe um modelo oficial de credencial distribuída e aceite pela Oficina de Peregrinações da Diocese de Santiago. O romeiro pode solicitá-la neste posto (situado perto da catedral compostelana, na Rua do Vilar, 1-3) ou noutras instituições autorizadas pela catedral de Santiago para a sua distribuição, tais como paróquias, associações de amigos do Caminho de Santiago, albergues de peregrinos, confrarias, etc. Nas associações de amigos é possível solicitar até a um mês de antecedência apresentando um documento de identificação. Normalmente a entrega é imediata. Se no momento de arrancar a peregrinação o caminhante não tiver conseguido qualquer credencial, costuma facilitá-la no primeiro albergue a que chegue ou nalgum posto de turismo dos pontos-chave de arranque da rota jacobeia. Neste guia especifica-se onde se pode comprar e onde não. O preço da credencial do Caminho de Santiago oscila entre os 50 cêntimos e os 2 euros, ainda que em alguns casos apenas se pede a vontade.

Fora de Espanha, também várias associações relacionadas com a peregrinação têm sido autorizadas a distribuir as suas próprias credenciais. Pode ser consultada aqui a lista concreta.

Imprescindível para os albergues

A credencial, documento de 14 páginas e de16 por 19 centímetros, identifica o peregrino mas não lhe atribui direitos. Tem duas finalidades práticas: a de permitir o alojamento nos albergues e a de funcionar como acreditação para solicitar a compostela uma vez que se chega a Santiago. Além disso, também permite aceder aos menus de peregrino que são oferecidos em muitos restaurantes das diferentes rotas jacobeias, sobretudo na francesa, e aos descontos que diversos alojamentos reservam para eles e para os quais apenas serão elegíveis em caso de apresentação da credencial.

Continuar Caminho até Finisterra

Aqueles peregrinos que decidam prosseguir rota até Finisterra ou Muxía e que ainda tenham espaço livre na sua credencial poderão continuar a colocar selos neste documento. No entanto, aqueles caminhantes que já tenham completa a sua credencial e queiram obter outra para continuarem caminho até uma dessas duas localidades costeiras (tanto em Finisterra como em Muxía o Concellho emite um documento que acredita que realizaram estes percursos) poderão pedir outro documento na Oficina de Informação ao Peregrino, dependente do Xacobeo, que partilha espaço com o Posto de Turismo de Santiago (Rúa do Vilar, 30-32; (+34) 902 332 010)

Credencial universitária

Juntamente com a credencial oficial, há outro documento válido que também permite obter a compostela uma vez que chega a Santiago. Trata-se da credencial jacobeia universitária, um modelo emitido pela Universidade de Navarra e que forma parte de uma iniciativa iniciada no ano 2002 com o objetivo de difundir o Caminho de Santiago entre a comunidade universitária à escala internacional.

A acreditação universitária solicita-se através da internet ou, no caso de estar em Pamplona, também pode ser obtida no edifício central da Universidade de Navarra. Neste documento, e juntamente com os selos que os restantes caminhantes estampam na credencial clássica, pede-se aos romeiros que o selem nas universidades que se vaiam encontrando ao longo do seu itinerário. Desta forma, e após chegar a Santiago, o caminhante obterá, juntamente com a compostela tradicional, o certificado jacobeu universitário (a compostela universitária), que certifica o ter realizado a peregrinação jacobeia universitária. Com a condição, isso sim, de ter completado o troço espanhol do itinerário jacobeu escolhido.

Para obter a compostela universitária o peregrino deverá enviar por correio postal ou eletrónico ou apresentar na Oficina de Alumni (edifício central do Campus Universitário de Pamplona) o original ou uma fotocópia da credencial universitária com os selos das universidades, os selos habituais do Caminho, o da universidade de procedência do peregrino e o da Oficina do Peregrino onde se recolhe a compostela no final do trajeto. Uma vez recebida a documentação, a Universidade de Navarra enviará o certificado jacobeu universitário para o domicílio do caminhante.

La Voz de Galicia La Voz de Asturias

© Copyright LA VOZ DE GALICIA S.A. Polígono de Sabón, Arteixo, A CORUÑA (ESPAÑA) Inscrita en el Registro Mercantil de A Coruña en el Tomo 2438 del Archivo, Sección General, a los folios 91 y siguientes, hoja C-2141. CIF: A-15000649

Powered by Hyliacom